Nissan acelera sua linha de montagem graças às tecnologias de impressão 3D

Há poucos dias ouvimos a notícia de que a montadora Nissan anunciou uma colaboração tecnológica com o objetivo de impulsionar sua linha de montagem na fábrica da Zona Franca de Barcelona. Especificamente, foi o fabricante espanhol BCN3D que ajudou a Nissan a integrar com sucesso as soluções de impressão 3D necessárias para acelerar o processo de produção de peças para seus carros. Como resultado, a empresa agora tem a capacidade de expandir o uso dessa tecnologia para fábricas automotivas em todo o mundo. Especificamente, a Nissan usou a tecnologia FFF do BCN3D para desenvolver ferramentas, modelos e acessórios que tornam possível encurtar os ciclos de desenvolvimento e colocar os veículos em produção mais rapidamente.

 

Não é a primeira vez que vimos como empresas do setor automotivo adotam tecnologias de manufatura aditiva para acelerar seus processos produtivos. Na verdade, há um ano a BMW abriu um centro de manufatura aditiva em Oberschleissheim, Munique, para reunir suas habilidades de produção. Também vimos isso com a General Motors, que no início deste ano abriu um centro de impressão 3D para acelerar a produção de peças finais. Sem dúvida, cada vez mais os autores do mercado automotivo estão empenhados em integrar esses sistemas de produção à sua atividade. Este é apenas um exemplo do potencial e do papel da manufatura aditiva na indústria automotiva hoje.

 

 

 

Nissan aproveita os benefícios da impressão 3D

 

Anteriormente, a Nissan usava métodos tradicionais de fabricação, como CNC e perfuração, e embora a qualidade do produto final fosse boa, os prazos de entrega eram longos e inflexíveis e os custos altos. No entanto, ao integrar a impressão 3D para criar algumas dessas peças, os tempos de produção foram reduzidos de uma semana para apenas um dia sem afetar a qualidade final e os custos foram reduzidos em 95%. Especificamente, a Nissan foi equipada com 4 impressoras 3D BCN3D que oferecem confiabilidade comprovada para atender às demandas da indústria automotiva. Carlos Rellán Martínez, diretor de manutenção e instalações de engenharia da Nissan Motor Ibérica, afirma: “O desempenho obtido em termos de confiabilidade tem sido excelente. A impressora 3D funciona quase 24 horas por dia e a cada ano imprimimos cerca de 100 modelos e ferramentas diferentes para uso específico em nossos processos ”.

 

Entre outras coisas, a equipe da Nissan usou a impressão 3D para desenvolver peças, como uma ferramenta de ajuste de medidor de centralização de pára-brisa, uma ferramenta de posicionamento de furo inferior e um modelo para corrigir o nome do modelo no veículo. Eric Pallarés, diretor de tecnologia da BCN3D, acrescenta: “A indústria automotiva é provavelmente o melhor exemplo de expansão de um produto complexo com o requisito de atender aos mais altos padrões de qualidade. É fascinante ver como o processo de montagem do carro depende de peças impressas FFF em praticamente todas as fases."

 

 

 

 Hoje, a Nissan imprime peças 3D de plástico e está testando com metal. Mesmo assim, espera-se que cada vez mais empresas desse tipo do setor automotivo apostem nesses sistemas de manufatura que vão ajudar a reduzir não só os tempos de produção, mas também os custos finais.

Deixe um comentário

Todos os comentários são moderados antes de serem publicados.